Resenha: Life 라이프 (K-Drama)

A resenha de hoje é sobre Life!

BANNER EX2

Título: Life
Gênero: Suspense, Psicológico, Drama, Político, Médico
Transmissão: Julho – Setembro de 2018
Número de episódios: 16
jTBC
Estrelando: Lee Dong Wook, Jo Seung Woo, Won Jin Ah, Moon So Ri e Yoo Jae Myung

Sinopse

Life é uma história que se passa dentro do Hospital Universitário Sangkook. Inesperadamente, após uma discussão envolvendo investimentos de uma empresa privada e desvios, o Diretor Lee apareceu morto. Goo Seung Hyo, um inteligente empresário, assumiu a direção do Hospital e os médicos do campus passaram por outra inesperada notícia – a decisão da transferência em massa da equipe para áreas rurais.

 

A corrida havia começado, Ye Jin Woo do Centro de Emergências ao lado de outros médicos, inclusive dos mais experientes, vão lutar para refutar as novas decisões e tentar, de algum jeito, manter viva a essência daquele prédio dedicado à saúde pública. 

  

Conflitos de ideais, mistérios, jogos de política e poder, mentiras, sentimentos egoísticos e gananciosos são temas que vão colocar em cheque os verdadeiros valores de um Hospital.

 

Personagens

Ye Jin Woo (Lee Dong Wook)

Vocês talvez embarcaram em Life pensando que o Dr. Ye seria carismático e agressivo em suas lutas. Na verdade, Jin Woo não tem nada disso. Ele é um personagem aparentemente calmo, mas que está sempre pensando em milhões de coisas, e não fala nem metade do que vem a sua mente. Do mesmo jeito, ele parece ansioso e reflexivo. O Dr. Ye é confuso e melancólico.

Tudo isso porque ele vive com preocupações e é muito atencioso. Ye Jin Woo trabalha no Centro de Emergências do Hospital Universitário Sangkook. Sua vida se tornou ainda mais desalinhada quando ele soube da morte do Diretor, que era como um pai pra ele. Aos poucos, Jin Woo vai tentando colocar tudo em ordem, metodicamente, sem alvoroços. Por óbvio, algumas de suas ações fogem de controle e acabam tornando nebuloso o futuro da história.

 

Ele tem suas dúvidas em relação ao que aconteceu na noite da morte do Diretor Lee (Chun Ho Jin). E assim como os demais personagens inteligentes da trama, Jin Woo vai procurar descobrir o que realmente aconteceu.

O seu passado e algumas situações em que ele se envolve são enigmáticas no início, mas aos poucos tudo é coerentemente explicado. No mesmo ritmo, o Dr. Ye vai deixando transparecer suas emoções. É um personagem que cresce gradativamente.

Goo Seung Hyo (Jo Seung Woo)

Talvez Goo Seung Hyo tenha sido o verdadeiro protagonista de Life. Seung Hyo foi o centro total das atenções. Ele trabalha para o bilionário grupo Hwa Jeong e foi realocado para se tornar o diretor do Hospital Universitário Sangkook. Por isso, o Diretor Gu defende e executa as decisões do grupo da melhor maneira possível, tentando lidar com a insatisfação geral dos médicos do campus.

  

É um trabalho aparentemente cansativo e depreciativo. Acompanhamos o Diretor Gu comendo lanches em suas viagens por falta de tempo, estudando e tentando encontrar alternativas para tudo. Ele não é um vilão, mas se você insistir em chamá-lo assim, vai perceber, então, um vilão completamente humano, cheio de falhas e acertos.

 

Aos poucos esse personagem acabou me conquistando e quanto mais eu o conhecia, mais ficava admirada. Sim, algumas atitudes que ele teve foram questionáveis, outras simplesmente incríveis e é nessa montanha-russa que fica evidente sua humanidade. Quem foi um pouco responsável por esses vai e vem do CEO foi a Dra. Lee (abaixo). As interações entre os dois são maravilhosas!

O Diretor Gu conta com sua fiel assistente Kang Kyung Ah (Yum Hye Ran).

 

Lee No Eul (Won Jin Ah)

No Eul é uma Dra. da pediatria. Ela é atenciosa e carinhosa, também uma amiga de longa data dos irmãos Ye Jin Woo e Ye Sun Woo. As atitudes dela são exemplares. A Dra. Lee representa o pouco de equilíbrio daquele lugar. Ela não toma posições sem ter informações concretas antes e tenta sempre descobrir sobre os dois lados da moeda. 

  

Oh Se Hwa (Moon So Ri)

A Dra. Oh é uma personagem forte que desde os primeiros momentos demonstrou suas imposições. Ela costuma falar o que precisa ser dito, sem medo, em alto e bom tom, e sempre consegue ser ouvida. É uma personagem que cresce e se torna de grande impacto no enredo. A Dra. Oh também está sempre repreendendo os outros médicos e pessoal do Hospital.

 

Joo Kyung Moon (Yoo Jae Myung)

Ele é o chefe da Cirurgia Cardiotorácica. Um médico experiente que trabalha dias e noites sem parar, atendendo e passando horas dentro da sala operatória. Ainda assim, O Dr. Joo consegue se destacar no Hospital com seu forte amor e dedicação pelo que faz. Ele vai lutar sim pelos princípios da instituição.

Lee Dong Soo [ER] (Kim Won Hae)

Eu preciso comentar sobre a participação de Kim Won Hae no elenco de Life! Ele é um dos meus atores preferidos! E mais uma vez amei seu personagem. Suas esparsas interações com o Doutor Ye foram marcantes. Ele é o chefe do Centro de Emergência.

Ye Sun Woo (Lee Kyu Hyung)

Sunwoo é uma pessoa com deficiência. Ele é o irmão mais novo do Dr. Ye e também se tornou um médico. Atualmente, Sun Woo trabalha no HIRA, um departamento responsável pelas investigações internas do Hospital. Ele representou muito bem tudo o que as pessoas com deficiência sofrem nas ruas desse mundo! Não só do país, mas do mundo! São poucos lugares que possuem condições de acessibilidade razoáveis nesse mundo tecnológico. É triste e desesperador.

 

É brilhante a atuação de Lee Kyu Hyung e emocionante as interações entre os irmãos Sun Woo e Jin Woo que transbordam companheirismo. A história deles é extremamente comovente.

 

Comentários

Assim como muitos chingus por aí, quando iniciei Life acreditei que seria um drama médico com muitas cirurgias, sangue, feridas, dores emocionais e histórias impactantes de pacientes. Mas não é isso. Life está longe de ser um drama médico padrão. Por isso, desde logo quero pontuar que Life é um drama eminentemente político. É praticamente uma história sobre o que acontece e como funcionam as guerras pelo poder em grandes Hospitais.

Mas então, o que torna a história interessante?

 

No primeiro momento, quem merece destaque e seu voto de confiança é a roteirista Lee Soo Yeon – que também escreveu Stranger; e o diretor Hong Jong Chan – que liderou Dear My Friends, Live Up To Your Name, The Most Beautiful Goodbye, entre outros. Os dramas dessa pequena lista são todos maravilhosos e super recomendáveis.

Em Life somos bombardeados com a verdade que dói. Há uma evidente confusão entre a realidade e a ficção. Tudo parece absolutamente verídico. Não há cenas apelativas, nem contextos exagerados e extraordinários. Por causa disso, o enredo pode ter parecido lento a algumas pessoas.

O foco é os negócios, a política do Hospital e questões sociais da Coreia do Sul. Tudo isso nos leva a seguinte pergunta: de que forma devemos realmente viver? Estamos trabalhando no que nos faz feliz? Vamos ter tempo para aproveitar o que é verdadeiramente importante mais tarde?

 

O romance é moderado e não compromete a atmosfera sombria do drama. Ainda, a cena de abertura é a morte misteriosa do diretor do hospital que continua levantando dúvidas até o fim. Esse diretor era um personagem cativante e até altruísta que nos é apresentado através de flashbacks. A morte dele motiva e justifica algumas ações de boa parte dos personagens.

 

Volto a repetir, o drama traz cenas cotidianas, simples, reais. Os médicos erram sim. Eles são humanos e infelizmente cometem erros. Tragicamente, esses erros podem resultar em deficiências e até mesmo mortes. Life não mostra esses erros acontecendo, a história retrata como a administração e os próprios responsáveis costumam lidar com isso. É cheio de diálogos e reflexões impactantes.

 

Dualismos? Bom e mau? Vilão e mocinho? Certo e errado? Esqueçam isso em Life. Ambos os lados podem estar certos, podem estar errados. Essa concepção é completamente desmascarada e isso foi o que mais me surpreendeu na trama. Eu amei acompanhar “vilões” acertando e “mocinhos” errando. Isso é a nossa vida. Logo no primeiro episódio os médicos são “obrigados” a irem ocupar centros rurais, mas se negam. A justificativa deles são muitas, as desculpas são inúmeras, mas os motivos nunca deixaram de ser egoísticos.

 

O drama retrata cruelmente que todos nós podemos justificar nossas ações da melhor maneira que encontrarmos e da mais conveniente. Não há preto nem branco, é tudo cinza. Há uma linha tênue, sensível e praticamente imperceptível que coloca os personagens em sentidos opostos.

É interessante escrever sobre essa obra porque fui pega de surpresa. Eu não esperava tal profundidade e complexidade. Eu não recomendo esse drama para pessoas que estão procurando algo simples e leviano pra assistir. Life é uma história pra você parar o que estiver fazendo, prestar atenção e se entregar nas reflexões complexas e intrigantes.

 

Eu achei o enredo brilhante, equilibrado e interessante. O final é simplesmente maravilhoso e me deixou emocionada. O arco do roteiro se fecha, mas eles abrem um novo começo para talvez uma segunda temporada. De qualquer maneira, isso não comprometeu o desfecho da história que foi ali desenvolvido.

É verdade também que Lee Dong Wook não estava no seu melhor momento em Life, apesar disso não ter influenciado na minha avaliação. O personagem dele marcou sua presença e cumpriu bem seu papel. Isso já foi suficiente pra mim. Aliás, o Dr. Ye apresenta um crescimento significativo, principalmente porque aos poucos ele vai notando sinceridade em quem ele nunca imaginou.

 

Há também toda a relação incrivelmente bem retratada dele com o irmão – aos poucos tudo é explicado – um cadeirante que depois de muito esforço se tornou médico, mas ainda sofre com a falta de acessibilidade tão marcante e tão presente no nosso dia a dia.

Cho Seung Woo está imperdível como Diretor Gu. Que personagem sensacional! Ele também estava presente em Stranger e quem gostou deste último provavelmente vai amar Life também, não apenas pelo Seung Woo, mas pelo roteiro e clima da trama. O Diretor Gu também vai acabando questionando suas escolhas e o rumo do Hospital. São todos personagens complexos.

  

Lee Kyu Hyung, meu eterno “Lelé” de Prison Playbook, novamente dando vida a um personagem excêntrico e muito precioso.

Todos do elenco estavam bem em seus papéis! Moon So Ri marcou boa parte do enredo, uma personagem forte e nada carismática, mas profissional. Yoo Jae Myung incrível com todo seu sentimentalismo, sendo a voz da emoção. E eu me apaixonei pela Won Jin Ah ainda em Just Between Lovers, e continuarei seguindo sua carreira.

Sem me alongar muito mais nessa resenha, gostaria de finalizar os comentários pontuando que Life é uma história única para quem está disposto a abandonar um pouco os romances e comédias simplórias. Você vai acabar se deparando com a burocracia que agride; um sistema que falha; critérios, circunstâncias e perspectivas diferentes; você estará descobrindo verdades, resolvendo conflitos ou aprofundando discussões; você vai acabar questionando a natureza dos serviços médicos; o capitalismo; e o tratamento da sociedade às pessoas com deficiência. Drama super recomendado.

 

Life está disponível no Kingdom Fansubs e Netflix!

Estou trazendo as resenhas de todos os dramas que andei finalizando entre setembro e outubro desse ano, então logo estarei de volta!

 

Anúncios

2 comentários em “Resenha: Life 라이프 (K-Drama)

  1. Desde Stranger sou fã do Jo Seung Woo, em Life ele mostra ainda mais como ele é um excelente ator para personagens assim, o sorrisinho que ele dá principalmente quando não acredita no que está ouvindo é magnífico UHEAUEHA
    Em Stranger ele não sorri e não é tão solto quanto em Life mas representa muito bem também as emoções que ele tem apenas olhando para a pessoa.

    O que eu achei mais magnífico desse drama é exatamente esse “cinza” que todos os personagens estão, no começo você automaticamente acha que o Sr. Gu é inimigo mas conforme você vai passando começa a tomar umas porradas de “espera, não é isso, espera, o que?!?”. Eu acho que em nenhum drama eu senti isso tão forte quanto aqui. Além de que eu me identifiquei muito com o Dr. Ye e como você disse, o jeito que ele fica pensando em várias coisas ao mesmo tempo e não fala nem metade do que pensa.

    Eu acho que já falei demais então fico por aqui, ti passou muito bem o sentimento e a tensão que esse drama passou nessa resenha guria u.u tá melhorando a cada dia.
    😉

    Curtido por 1 pessoa

    1. Simmm! Os sorrisinhos do Seungwoo são maravilhosos! Tinha tantos gifs assim, queria por todos.
      Pois é, eu amo dramas que criticam e exploram esses dualismos que a gente acha que vive. Parece que tudo tem que ser 8 ou 80 e não é bem assim. Simplesmente amei que Life trouxe um “vilão” tão cinza. ❤
      Obrigada pelo comentário e pelo apoio! ❤
      Observação: verdade, você é bem Dr. Ye mesmo! HSUAHSUAS

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s